segunda-feira, 19 de junho de 2017

Filme sobre Martins Fontes será lançado dia 23 na Beneficência Portuguesa

“Como é Bom Ser Bom” acompanha um episódio da vida do médico e poeta santista José Martins Fontes (Santos, 23 de junho de 1884 - Santos, 25 de junho de 1937). O filme dirigido pelo cineasta santista Carlos Oliveira (do documentário “Os Canais de Saturnino”) será lançado em 23 de junho, dia do aniversário de Martins Fontes, às 19h, no Salão Nobre da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos.
A entrada é mediante a entrega de um quilo de alimento não perecível, produto de limpeza, cordas de violão ou violão usado. O evento é beneficente em prol da Associação Esculpir.
Martins Fontes considerava o Hospital Santo Antonio, da Beneficência Portuguesa sua segunda casa, onde ele trabalhou como médico e também veio a falecer. Daí a opção do diretor por lançar seu trabalho no espaço.
 O evento faz parte da programação da 11ª Semana Martins Fontes (de 17 a 23 de junho), incluída no Calendário Oficial de Santos e realizada pela Academia Santista de Letras em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura.
Haverá distribuição de pipoca e guaraná após a exibição do filme.

Filme

O curta-metragem, de aproximadamente 20 minutos de duração, é uma produção independente, cujo projeto foi contemplado pelo 5º Concurso de Apoio a Projetos Culturais Independentes no Município de Santos, com recursos do Fundo de Assistência à Cultura – FACULT em 2016. Para a viabilização do projeto, o diretor Carlos Oliveira contou com a parceria de vários profissionais das artes e do audiovisual, além do apoio cultural de diversas organizações, entre elas: Sabesp, Unimonte, Beneficência Portuguesa de Santos, Sociedade Humanitária, Clube do Choro de Santos, Fórum da Cidadania de Santos, Monte Serrat, Castelinho Fantasias, Instituto Histórico e Geográfico de Santos e Fundação Arquivo e Memória de Santos. A produção teve a participação de 60 pessoas, incluindo elenco e equipe técnica, além de vários colaboradores, e contou com a facilitação da Santos Film Commission. Como a maior parte das cenas do filme foi ambientada na década de 1930, a equipe esmerou-se na pesquisa histórica, direção e produção de arte. Algumas ruas do Centro Histórico de Santos foram utilizadas como locações.


Martins Fontes

Como médico, Martins Fontes notabilizou-se como conferencista e foi tisiologista (especializado em tuberculose) da Santa Casa de Misericórdia de Santos e destacado humanista. Durante a epidemia de gripe de 1918, tornou-se um dos beneméritos da cidade, desdobrando-se para socorrer os bairros do Macuco e Campo Grande.

Sua obra literária é volumosa, chegando a mais de setenta títulos publicados, em poesia e prosa, além de algumas de caráter científico. É patrono da cadeira nº 26 da Academia Paulista de Letras e da cadeira de número 17 do Instituto Histórico e Geográfico de Santos.
José Martins Fontes escreveu nas páginas da história de Santos, do Brasil e do mundo a fora, as mais belas letras e deixou os mais notáveis exemplos como profissional dedicado à medicina e como ser humano que amou e respeitou o próximo como a si mesmo. O nome do filme (Como é bom ser bom) é o mesmo do poema mais conhecido de Martins Fontes, e também foi considerado o lema de vida deste poeta.

Serviço
Lançamento do filme de curta metragem “Como é bom ser bom”
Local: Salão Nobre da Sociedade Portuguesa de Beneficência de Santos - Avenida Dr. Bernardino de Campos, 47, Vila Belmiro
Quando: dia 23/06, das 19h às 22h
Lotação do salão: 100 pessoas. Haverá duas sessões, caso necessário
Entrada: mediante a entrega de um alimento não perecível, produto de limpeza, cordas de violão ou violão usado. Evento Beneficente em prol da Associação Esculpir (Rua Sete de Setembro, 104 - Vila Nova - Santos) 
Contato: Carlos Oliveira (diretor): (13) 99755-1133

André Azenha – Assessor de Imprensa

Nenhum comentário: